Seguridade Social debate a realização de cirurgias bariátricas e metabólicas no Brasil

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados discute hoje a cirurgia bariátrica e metabólica no Brasil. O debate atende a requerimento do deputado Antonio Brito (PSB-BA) e Carmen Zanotto (Cidadania – SC).

Brito destaca que o índice de obesidade é crescente no Brasil. Ele cita dados do Ministério da Saúde que indicam que o número de pessoas com excesso de peso (Índice de massa corporal – IMC igual ou maior que 25 kg/m2) cresceu 26,3% nos últimos 10 anos. “No mesmo sentido, aumenta o custo relacionado a ela, cerca de 2% a 7% de todos os gastos da saúde, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica”, afirma.

Ao justificar a audiência, os parlamentares afirmam ainda que os resultados da cirurgia bariátrica demonstram benefícios consistentes e significativos no controle e remissão das doenças relacionadas à obesidade.

“Os tratamentos para a obesidade ainda não são suficientes para o número de pessoas que necessitam de atenção no Brasil. Hoje são realizadas 100 mil cirurgias bariátricas por ano na saúde complementar e 11 mil no SUS, número bastante aquém do ideal.”

Foram convidados:
– representante do Ministério da Saúde Marcio Irita Haro;
– o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, Marcos Leão;
– o coordenador do Centro de Obesidade e Diabetes do Hospital Oswaldo Cruz, Ricardo Cohen;
– o gerente de Assistência à Saúde ANS, Teófilo José Machado Rodrigues;
– representante do Conselho Federal de Medicina Ames Câmara de Andrade.

A reunião será realizada às 16 horas, no plenário 16.

Data: 08/10/2019
Fonte: Câmara dos Deputados