Excesso de gordura é nociva para a saúde do coração

A obesidade e o acúmulo de gordura na região abdominal aumentam risco das doenças cardiovasculares. Geralmente estão acompanhados de colesterol alto, diabetes e hipertensão, levando à obstrução de artérias, com graves complicações de saúde, incluindo infarto agudo do miocárdio, derrames (acidentes vasculares cerebrais) e outras complicações graves.

Um estudo internacional publicado em 2015, analisou 4 milhões de mortes em pessoas com excesso de peso ao longo das últimas três décadas. Cerca de 70% das mortes relacionadas à obesidade foram causadas por doenças cardiovasculares.

Para perder peso e reduzir o risco de doenças do coração, é necessário fazer mudanças no estilo de vida. Segundo o Centro Especializado em Obesidade e Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, adotar uma dieta saudável e equilibrada, associada a atividades físicas é importante. Porém em um número considerável de casos, o tratamento com medicamentos é ferramenta fundamental para o tratamento eficaz da obesidade.  Em determinados casos, quando estas medidas clinicas falham, a cirurgia bariátrica pode ser uma excelente opção para a perda ponderal e diminuição dos riscos cardiovasculares.

A obesidade é uma doença crônica e progressiva e requer acompanhamento multidisciplinar, contando com nutricionistas, preparadores físicos, endocrinologistas, profissionais da saúde mental e cirurgiões.