Como aproveitar as ceias das festas de fim de ano sem exageros

Nutricionista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz indica como não comprometer a alimentação saudável; segredo está na moderação e nas escolhas do que consumir

É comum as pessoas se arrependerem dos exageros cometidos com a comida nas ceias de Natal e Réveillon, mas para quem não quer fugir totalmente da dieta, ver todo o esforço do ano ir por água abaixo e também não passar vontade, existem algumas alternativas para aproveitar o delicioso cardápio dessas celebrações de fim de ano.

De acordo com Fernanda Maluhy, nutricionista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, é importante manter sempre um estilo de vida saudável, evitando preocupações exageradas somente no final de ano. “O ideal é não usar como desculpa as datas festivas para prolongar por semanas os exageros com a comida. Na ceia pode provar de tudo um pouco, mas em quantidades moderadas”, explica.

Ainda de acordo com a especialista, durante os dias de confraternização é importante alimentar-se normalmente, mantendo sua rotina alimentar. “Não adianta fazer jejum para comer em quantidades maiores apenas nessas ocasiões. Respeitar o seu organismo é muito importante para mantê-lo saudável”, diz. Para quem quer manter uma dieta leve e rica em nutrientes, as ceias de Natal e Ano Novo devem ser compostas de proteínas, como carnes, peixes e frango, variedade de legumes, verduras, saladas, oleaginosas e carboidratos com baixo índice glicêmico.

Iniciar a ceia pelas entradas, como saladas fartas com castanhas, queijos e proteínas, ajudam na questão da saciedade. Já o consumo de carboidratos refinados, inclusive as sobremesas, pode ser menor, auxiliando no controle dos excessos.

Priorizar preparações caseiras, feitas com ingredientes naturais, temperos frescos e não industrializados, ajudam muito a manter uma ceia nutritiva e saudável. Também é possível trocar as bebidas alcoólicas e refrigerantes por águas aromatizadas e sucos naturais. Para a sobremesa, a dica é uma só: comer em quantidades pequenas para provar de tudo um pouco. “Não precisa deixar de comer aquela rabanada da vovó que só tem uma vez por ano. Só controlar as quantidades e comer bem devagar para saborear bastante sem excessos”, comenta a nutricionista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Alerta para os diabéticos e hipertensos

Para quem já tem problemas de saúde, como hipertensão e diabetes, é preciso redobrar a atenção com o que consumir nas festas de final de ano, principalmente com a ingestão de açúcares e carboidratos, como por exemplo massas, farofas e pães, para não aumentar os níveis de glicose no sangue e evitar quadros de hiperglicemia e de hipertensão.

Diabéticos e hipertensos não devem abandonar o tratamento para controlar as doenças, mantendo a utilização dos medicamentos prescritos pelo médico, alimentação recomendada, além de continuar o monitoramento da glicemia e os níveis de pressão.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Fundado por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos maiores centros hospitalares da América Latina. Com atuação de referência em serviços de alta complexidade e ênfase nas especialidades de oncologia e doenças digestivas, a Instituição completa 120 anos em 2017. Para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde –, o Hospital conta com um corpo clínico renomado, formado por mais de 3.700 médicos ativos, e uma das mais qualificadas assistências do país. Até o final deste ano, sua capacidade total instalada será de 805 leitos, sendo 582 deles na saúde privada e 223 no âmbito público, além atingir o número de 4 mil colaboradores.

Hospital Alemão Oswaldo Cruz